unnamed
unnamed

Parecer do  Tribunal de Contas do Município destaca que a receita arrecadada pela Prefeitura de São Paulo, em 2019, foi a maior dos últimos 11 anos, R$ 3,3 bilhões. Os números foram apresentados durante sessão plenária extraordinária, realizada em ambiente virtual, na manhã de segunda (29/6).

Segundo dados do Relatório Anual de Fiscalização de 2019 ( RAF 2019) do TCM-SP possui R$ 8,7 bilhões em recursos líquidos disponíveis.

Luta de Giannazi para ampliar orçamento!

Ciente desta realidade, o vereador Celso Giannazi luta contra os sucessivos cortes da gestão Doria/Covas dos recursos para Educação, Saúde, Assistência Social, Cultura, entre outros, desde que tomaram posse em 1º de janeiro de 2017. E trabalha duro para garantir a aplicação desses recursos no enfrentamento da pandemia e da crise que se instalou em São Paulo.

Entre as muitas ações apresentadas, Celso Giannazi agiu rápido quando explodiu a crise e apresentou a proposta que destina R$ 300 milhões de crédito emergencial para a Saúde. A criação de urgente de uma renda emergencial para São Paulo (Projeto de Lei 184/2020). O projeto que garante de Abono Salarial aos funcionários públicos do quadro da saúde e de outros quadros essenciais ao combate da pandemia (PL 154/2020). A suspensão imediata das aulas das redes estadual e municipal. Uma proposta de Bolsa Alimentação (PL 142/2020). E o a proposta de Abono aos servidores afetados pelo vírus. Para que tenham faltas transformadas em exercício para fins funcionais (PL 139/2020).

Além de ser o parlamentar que mais apresentou projetos de lei para combater os efeitos do Coronavírus, Giannazi também tem fiscalizado o poder público e feito campanhas para fortalecer o SUS e proteger a população mais vulnerável.

Clique aqui e conheça o Conselho Contra o Coronavírus

Como membro da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, o vereador tem cobrado o secretário da Saúde e acionado o Ministério Público para defender os direitos da população que são historicamente negados e em meio à pandemia tem sido constantemente atacado a nível municipal, estadual e federal.

Quer conhecer essa trajetória? Saiba tudo na galeria abaixo.