As metas do futuro orçamento da capital paulista estão em debate na Câmara
As metas do futuro orçamento da capital paulista estão em debate na Câmara

Está em discussão na Câmara a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que estabelece quais serão as metas do orçamento para o ano que vem. Ou seja: como o seu dinheiro será gasto em 2021 pela Prefeitura de São Paulo.

Para melhorar a LDO, o vereador Celso Giannazi apresentou uma série de emendas. A seguir, conheça as propostas do vereador para que o dinheiro dos nossos impostos seja efetivamente aplicado no que é mais importante.

EDUCAÇÃO

– Ampliar o atendimento por meio da Rede Direta.

– Aumentar o número fixado dos módulos dos cargos de Auxiliares Técnicos de Educação e Professores, para que seja garantido melhor atendimento na Rede Municipal de Ensino.

– Expandir o atendimento da Educação Infantil através da Rede Direta.

– Ampliar o atendimento à demanda da Educação de Jovens e Adultos.

– Fortalecer os programas de Educação Inclusiva nas escolas.

– Ampliar o Quadro de Serviço de Apoio da Política Paulistana de Educação Especial.

SAÚDE/SERVIDORES

– Garantir o atendimento por meio da rede direta (através da recomposição do quadro de profissionais da Saúde).

– Ampliação, reforma e requalificação da edificação do HSPM através da recomposição de seu orçamento.

– Valorização da saúde do servidor público municipal.

SERVIDORES/CONCURSOS

– Garantir a nomeação de TODOS os aprovados em concursos públicos vigentes e fortalecer a política de preenchimento de cargos efetivos na administração municipal.

– Garantir a recomposição salarial do funcionalismo e o fim da política de “reajuste” de 0,01% para os servidores municipais. 

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER/RACISMO

– Ampliar políticas/programas e fortalecer os equipamentos e órgãos de enfrentamento à violência contra a mulher e superação do racismo.

CRIANÇAS/PARTICIPAÇÃO POPULAR

– Garantir (e ampliar) a participação das crianças na elaboração de políticas públicas.

GRANDES DEVEDORES

– Fortalecimento da administração tributária e de unidades de cobrança da dívida ativa da Prefeitura.

CULTURA

– Ampliar o alcance das políticas de valorização dos trabalhadores e de iniciativas na área cultural. 

MEIO AMBIENTE

– Fortalecer e ampliar as áreas verdes da cidade, bem como garantir mecanismos de participação social através da recomposição do orçamento da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente.

POVOS INDÍGENAS

– Ampliar o acesso aos direitos sociais (previstos na Constituição) dos povos originários através do fortalecimento dos equipamentos, programas e órgãos de atendimento.

PROTEÇÃO AOS ANIMAIS

– Garantir o atendimento, a proteção e o acolhimento dos animais da capital paulista.