Celso Giannazi e Carlos Giannazi acionam o MP para que os trabalhadores da Saúde sejam excluídos do novo rodízio de veículos que começa na segunda!

Trabalhadores essenciais precisam ser liberados desse rodízio imediatamente!
Trabalhadores essenciais precisam ser liberados desse rodízio imediatamente!

“Neste momento, quando atingimos a pior fase desde o início da pandemia e existe carência de profissionais da saúde e trabalhadores de unidades da saúde, é temerário impor uma regra que prejudique a mobilidade deles dentre as diversas unidades de saúde”, diz a representação conjunta enviada ao Ministério Público (MP) na sexta-feira, 19.

O novo rodízio do prefeito Bruno Covas, que começa na segunda, 22, valerá das 20h às 5h. Trabalhadores da Saúde que entraram em contato com os mandatos do vereador e do deputado lembram que muitos serão prejudicados pela medida porque seus plantões começam às 6h. E por causa da sua alta exposição ao vírus, parte desses trabalhadores têm priorizado uso do transporte individual para diminuir o risco de disseminação da Covid.

“Vale lembrar que muitos profissionais da saúde saem de uma jornada e ingressam em outra continuamente, pois exercem suas atividades em várias unidades de saúde da capital e da região metropolitana”, ressalta outro trecho da representação. Nesse momento excepcional, não faz sentido que trabalhadores essenciais tenham sua mobilidade prejudicada. Eles precisam ser liberados desse rodízio imediatamente!