Celso Giannazi oficia SME cobrando medidas para garantir a segurança na volta às aulas

sala-de-aula
sala-de-aula

A explosão de casos de Covid-19 provocada pela variante Ômicron coloca o mundo em mais um momento crítico da pandemia. No Brasil, além do aumento da transmissão do vírus, também vivenciamos um apagão de dados e o risco iminente de um colapso do sistema de saúde.

Hospitais do município enfrentam diversas dificuldades como a falta de profissionais, testes para a Covid-19, insumos e medicamentos. Além disso, as escolas permanecem sem condições sanitárias, visto que cerca de 200 unidades da rede municipal aguardam reformas.

Esses fatos levantam um alerta em relação a volta às aulas na rede municipal, já que a vacinação infantil (iniciada com um atraso de meses) caminha a passos lentos na cidade de São Paulo.

Diante de todas essas preocupações, o vereador Celso Giannazi oficiou a Secretaria Municipal de Educação (SME) questionando quais medidas sanitárias estão sendo tomadas para a preparação das escolas para o início do ano letivo em meio ao surto de Influenza e Covid-19. O documento também cobra informações sobre onde serão instalados os postos de vacinação e de testagens periódicas que atendam os alunos e toda a comunidade escolar.

Neste momento, é fundamental que o governo agilize o processo de imunização, crie um plano de testagem, reforme as escolas e assegure a distribuição de máscaras eficazes contra o vírus (como a PFF2) nas escolas.