Giannazi conquistou importantes avanços para defender e proteger a juventude paulistana. Foto: Andre Moura/CMSP.
Giannazi conquistou importantes avanços para defender e proteger a juventude paulistana. Foto: Andre Moura/CMSP.

Na sessão plenária desta quarta-feira (16), dois Projetos de Lei de coautoria do vereador Celso Giannazi foram aprovados e agora seguem para sanção do prefeito. Em sessão que se estendeu até de noite, Giannazi conquistou importantes avanços para defender e proteger a juventude paulistana: a criação do Programa Municipal de Prevenção ao Suicídio de Promoção do Direito ao acesso à Saúde Mental entre Jovens e Adolescentes e a aprovação do passe livre para os estudantes de cursinhos populares de São Paulo.

Precisamos cuidar da saúde mental da Educação de São Paulo

O PL 701/2017, tem como objetivos ampliar a conscientização sobre o tema do suicídio, capacitar cidadãos a identificar sintomas presentes entre jovens e adolescentes, e garantir o direito ao acompanhamento e à prevenção. O PL deve ser desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde, tendo como prioridade a atuação nas escolas, cursos técnicos e universidades, além de promover serviços de acolhimento institucional.

Conheça as recomendações da OMS de prevenção ao suicídio

De acordo com a justificativa a ideia é que haja ações como a realização de palestras, discussões, rodas e eventos com especialistas que abordem o tema, exposição de cartazes e fomento de publicidade informativa sobre o Centro de Valorização da Vida (CVV) e demais serviços para atendimento psicológico e psiquiátrico na rede pública de saúde.

Covas volta a cortar integrações do Bilhete Único

O PL 508/2016, institui o passe livre para os estudantes de cursinhos comunitários, de cursos técnicos e de cursinhos pré-vestibular nos serviços de transporte coletivo do Município. Para ter direito à gratuidade no transporte, os estudantes terão de declarar renda familiar per capita de até R$ 1.182,00, valor a ser corrigido anualmente, de acordo com a inflação.

Novo contrato, velha política: Covas perpetua o caos do transporte público

Com a aprovação desta proposta, jovens de baixa renda – que já enfrentam muitas dificuldades para conseguir estudar – contarão com o benefício do passe livre. “É um meio de auxiliar estes jovens estudantes para que eles, apesar das adversidades, não desistam de seus objetivos”, afirma Giannazi sobre o projeto do qual é coautor.